Procurador-chefe do MPF/AL participa de evento sobre ética nos negócios

Procurador-chefe do MPF/AL participa de evento sobre ética nos negócios

Marcial Coêlho participou do painel ética e “compliance” na construção.

O Ministério Público Federal em Alagoas (MPF/AL), representado pelo procurador-chefe da República Marcial Duarte Coêlho, participou do seminário “Ética e Compliance para uma Gestão Eficaz” nesta sexta-feira (5).  O evento foi promovido pelo Sindicato da Indústria do Estado de Alagoas (Sinduscon/AL) e pela Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Alagoas (Ademi-Al), em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e o Sesi Nacional.

O procurador-chefe em exercício foi um dos palestrantes do painel sobre Ética e Compliance na construção, abordando a importância da ética nos negócios e dando dicas para detecção de comportamento antiético, ressaltando que a iniciativa do evento é um importante passo para o setor da construção civil que é tão relevante para a sociedade e a economia brasileira.

O objetivo central do seminário é fortalecer os mecanismos de controle interno e a modernização dos marcos regulatórios de gestão para entidades e empresas da construção civil e indicar normas de conduta que tornem mais difícil a prática de desvios.

O evento faz parte de um esforço nacional dos organizadores que têm percorrido vários estados com o seminário “Ética & Compliance para uma Gestão Eficaz” divulgando o “Guia de Ética & Compliance para as Instituições e Empresas da Construção e o Código de Conduta Concorrencial” e chamando a atenção do público para o tema. A intenção é estimular o setor da indústria da construção a adotar a dianteira no combate à prática de desvios.

Lei anticorrupção – Com a participação do representante do órgão ministerial federal, o público teve a oportunidade de compreender melhor as diretrizes da lei anticorrupção e a importância de combater os desvios éticos no setor da indústria. “Se a própria empresa resolve internamente, preserva seu nome, evita punição e conquista confiança e credibilidade junto à sociedade”, alertou o procurador.

Os participantes puderam entender melhor também a atuação do Ministério Público Federal no combate à corrupção, uma vez que esta, segundo o procurador da República, é a mãe de todas as demais deficiências e dificuldades que o povo enfrenta, como na saúde, na educação e na segurança.

O procurador-chefe do MPF em Alagoas aproveitou a oportunidade para mencionar que a operação Lava Jato, e tudo o que ela tem representado nesta mudança de comportamento do brasileiro em geral diante de atos de corrupção, é resultado da preocupação da instituição com a impunidade e seus reflexos. “A intenção dos procuradores em todas as unidades da federação onde há operações derivadas da Lava Jato é a melhor possível. A instituição está trabalhando para tornar o Brasil um país melhor”, afirmou o procurador Marcial Coêlho.

Representantes – Também participaram do seminário: Alfredo Breda, presidente do Sinduscon; Jubson Uchoa, presidente da Ademi; José Carlos Martins, presidente da CBIC; Leonardo Barreto, cientista político; Bruna Monteiro, sócia da GO Associados Norte/Nordeste; Renata Figueiredo, coordenadora geral de Integridade do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria Geral da União; Lino Sidney Gaviolli, consultor da Siemens, e; Alfredo Gaspar Neto, procurador-geral de Justiça de Alagoas.

Galeria de imagens

(Originalmente publicado em 05/05/2017, no site do MPF).